As Nossas Lojas

Lisboa: 218 593 981 / Porto: 224 938 814

Quem não acordou já uma vez, ou pior, muitas vezes, com uma sensação de cansaço extremo, como se uma noite de sono e um bom colchão não tivessem sido suficientes?

A isso chama-se insónia, ou seja, um distúrbio de sono que prejudica a capacidade de adormecer ou de dormir uma noite por inteiro. Algumas pessoas sofrem de episódios pontuais de insónia, outras têm o que se chama de "insónia crónica" e que pode perdurar por um período de tempo muito maior que o normal.

Fatores de risco

Dizem os especialistas que as mulheres são quem mais sofre com este problema devido às alterações hormonais no ciclo menstrual, na gravidez e na menopausa. A verdade é que nem apenas de fatores hormonais vive a insónia! Os seguintes também podem ser considerados fatores de risco:

  • Stress e ansiedade: preocupações relacionadas com o trabalho, dinheiro ou com a família podem manter a sua mente mais ativa durante o dia, mas também durante a noite, o que dificulta as coisas na hora de adormecer;
  • Depressão: uma pessoa com este quadro clínico pode, por um lado, dormir mais que o normal mas é também comum não conseguir dormir, pelo menos sem recurso a medicação;
  • Problemas de saúde: dor crónica, dificuldade ao respirar ou necessidade frequente de urinar podem levar a episódios de insónia. Aliás, a insónia está muitas vezes associada a um distúrbio secundário causado por doença ou uso indevido de medicação;
  • Jet lag: a descompensação horária associada a uma viagem ou uma alteração no horário de trabalho, provocam mudanças no ritmo cardíaco e no "relógio biológico", que dificultam o ciclo normal de sono;
  • Maus hábitos de sono: horários de sono irregulares, colchões e almofadas pouco adequados à ergonomia do nosso corpo, telemóveis na mesa de cabeceira, um filme de ação antes de dormir ou uma "soneca" no sofá antes de ir para a cama. Revê-se em algum destes comportamentos? Pois saiba que todos têm impacto na qualidade e quantidade do seu sono;
  • Maus hábitos alimentares: se não é bom dormir de estômago vazio, "rejantar" minutos antes de ir para a cama não é igualmente recomendado.

Mude de colchão e de hábitos

Então o que pode fazer para moderar as suas insónias?

  • Faça exercício físico, especialmente durante o dia. Assim irá promover uma boa noite de sono;
  • Fale com o seu médico;
  • Visite uma loja especialista em colchões e verifique se o seu colchão é o mais indicado para si;
  • Regularize o seu "relógio biológico" e as suas horas de sono, tentando dormir sempre a quantidade de horas necessária;
  • Evite o consumo de cafeína e álcool;
  • Evite ir para a cama de barriga cheia;
  • Tome um banho morno, seguido de exercícios de relaxamento e músicas suaves;
  • Se tiver que deixar o seu telemóvel na mesa de cabeceira, deixe-o em modo de voo para limitar as radiações;
  • Se estiver a sentir dores, fale com o seu médico sobre a possibilidade de tomar um analgésico. Estar confortável e relaxado é fundamental para uma boa noite de sono.